Social

Faders inicia confecção de carteiras de identificação para pessoas com Transtorno do Espectro do Autismo

A Fundação de Articulação e Desenvolvimento de Políticas Públicas para Pessoas com Deficiência e Pessoas com Altas Habilidades no RS (Faders) iniciou ontem, sexta-feira (18), dia em que é celebrado o Dia do Orgulho Autista, a produção de carteiras de identificação para as pessoas com Transtorno do Espectro do Autismo (TEA) no Estado. A solicitação será feita de forma gratuita através de um formulário disponível no site da fundação

As pessoas que não têm acesso à internet podem procurar por entidades como as Associações para Pessoas com TEA e a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) do seu município para fazer o pedido. De acordo com a Faders, a implantação do documento ajudará na definição de políticas públicas para as pessoas com TEA já que o Rio Grande do Sul não tem dados oficiais sobre o número de pessoas com autismo no Estado. 

PATROCINADO - A NOTÍCIA CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Há um ano, a Lei Romeo Mion, em homenagem ao filho do apresentador Marcos Mion, estabeleceu a criação desta carteira. Além dos dados exigidos pela lei federal, como o nome, filiação, local e data de nascimento, identidade civil, CPF, tipo sanguíneo e endereço residencial completo, a carteira gaúcha terá também um QR Code, que permitirá acessar informações adicionais e geolocalização.

PATROCINADO - A NOTÍCIA CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Via
Zero Hora
Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo