Saúde

Secretaria de Saúde alerta sobre a campanha de vacinação contra o Sarampo

Sarampo é uma doença infecciosa grave, causada por um vírus, que pode ser fatal. Sua transmissão ocorre quando o doente tossefalaespirra ou respira próximo de outras pessoas. A única maneira de evitar o sarampo é pela vacina. É uma Doença Altamente Transmissível. Uma  pessoa  infectada  pode  transmitir  para  90%  das pessoas próximas que não estejam imunes. Principais sintomas: febre acompanhada de tosse; irritação nos olhos; nariz escorrendo ou entupido; mal-estar intenso.

Como prevenir o sarampo?

O sarampo é uma doença prevenível por vacinação. Os critérios de indicação da vacina são revisados periodicamente pelo Ministério da Saúde e levam em conta: características clínicas da doença, idade, ter adoecido por sarampo durante a vida, ocorrência de surtos, além de outros aspectos epidemiológicos.

PATROCINADO - A NOTÍCIA CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Em 27 de setembro de 2016, as Américas receberam o titulo de Zona Livre de Sarampo. No mesmo evento o Brasil recebeu o titulo de eliminação do Sarampo pela Organização Pan Americana de Saúde. Porem, em fevereiro de 2019, fechamos 12 meses com circulação do vírus no país. Em abril o Brasil perdeu a certificação de eliminação do Sarampo.

Dados epidemiológicos mostram que ate 15/04/2019, o Brasil teve 10.328 casos de sarampo confirmados, com 12 óbitos, No Rio Grande do Sul, são 47 casos confirmados. Em virtude disso, acontece de forma SELETIVA, campanha nacional de vacinação contra o Sarampo, a fim de interromper a circulação do vírus do Sarampo e proteger os grupos mais acometidos pela doença no país.

A Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo ocorrera em duas etapas, a considerar os períodos e a faixa etária, conforme cronograma abaixo:

 

Período Publico Alvo Dia D
 

07/10 a 25/10/2019

Crianças não vacinadas de 6 meses a menores de 5 anos de idade (4 anos 11 meses e 29 dias)  

19/10/2019

18/11 a 30/11/2019 Adultos Jovens não vacinados dentro da faixa etária de 20 a 29 anos  

30/11/2019

 

Vale ressaltar que o Centro Estadual de Vigilância em Saúde do Estado do Rio Grande do Sul, confirmou essa semana dois novos casos de Sarampo. Um deles residente em Ijuí (com histórico de viagem ao Paraguai), e outro de uma mulher moradora de Gravataí, mãe de um bebê que na semana passada já havia tido a doença.

Desta forma a situação epidemiológica do Sarampo do RS está assim constituída:

Casos notificados: 381
Casos descartados: 334
Casos confirmados: 15
Em investigação: 32

Casos por faixa etária:

Menor de 1 ano: 3 casos
Entre 15 e 19 anos: 5 casos
Entre 20 e 29 anos: 4 casos
Entre 30 e 39 anos: 2 casos
Maiores de 50 anos: 1 caso

Município de residência:

Porto Alegre: 8 casos
Gravataí: 3 casos
Cachoeirinha: 2 casos
Dois Irmãos: 1 caso
Ijuí: 1 caso

A Secretaria de Saúde de Ajuricaba, por meio do setor de imunizações, alerta que a forma mais eficaz de prevenção é através da vacinação. Desta forma orienta-se que todos dirijam-se à sala de vacinas do município com o cartão de vacina para atualização e verificação quando a imunização adequada ou não do filho(a) ou até mesmo seu. Ainda a Secretaria de Saúde comunica que no dia 19/10/2019 a sala de vacinas ficara aberta o dia todo para vacinação e para sanar duvidas quanto as questões de imunização da doença.

Fonte: Centro de Vigilância em Saúde do RS
Setor de Imunizações do Município de Ajuricaba
Silvia Felipe – Enfermeira
Isaura Beal – Auxiliarem de Enfermagem

PATROCINADO - A NOTÍCIA CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar